The O.C : Dez anos de muita saudade

23 fev

Passei a minha infância e adolescência inteira dividindo meu tempo entre livros, filmes e seriados. Não é que era daquelas crianças que não tirava a cara pra fora de casa, mas sempre preferi passar meu tempo assim. Na verdade, não mudou muita coisa do que acontece hoje em dia na real.

Sendo assim, é óbvio que grande parte da minha vida e minha personalidade foram influenciadas pelo que assisti na TV e li nos livros. Me inspirava nas personagens que me identificava, nas músicas que elas escutavam, no corte de cabelo, nas roupas…

Era fácil quando havia uma certa compatibilidade porque eu não me sentia tão esquisita ou sozinha no mundo, afinal, mesmo que não houvessem pessoas no meu convívio que se relacionavam com o meu universo, eu sabia que elas existiam de alguma forma. Isso, pra uma adolescente com a cabeça fodida, pode ser um pouco facilitador.

Por isso, um dos pontos altos da vida pra mim, nessa fase complexa e difícil em que a gente vive com o peso doido, o rosto cheio de espinha e uma vontade de sumir que não passava,  foi descobrir a série The O.C. A Califórnia, que antes habitava meu imaginário como um lugar cheio de gente preocupada com saúde e beleza, parecia ser o lugar mais legal do mundo pra viver.

Eu amava todos aqueles personagens (Seth, Summer, Ryan, Marissa, Kirsten, Sandy, Luke, Julie…) e as referências que vinham com eles. Games, filmes, livros e principalmente e disparado, a música. Que trilha sonora era aquela?!

De repente era fácil responder a pergunta: ‘Que tipo de música você escuta?’.

Eu não precisava mais me sentir deslocada citando um monte de bandas que eu sabia que a maioria das pessoas não conhecia. Era só dizer, ‘Você já viu The O.C? Gosto de tudo aquilo que toca lá. Tipo, tudo’. Não ter que explicar era a melhor parte.

Como a música indie sempre foi um mistério por essas bandas e por muito tempo, gostar de Spoon ou The Thrills não fazia sentido pra ninguém, era delicioso assistir um episódio e ouvir a minha trilha sonora como trilha sonora da série. Quantos grupos, artistas e músicas conheci por causa do seriado? Se citavam em algum episódio eu corria pra baixar o disco.

Tudo tinha sentido. Ali na televisão estavam pessoas que usavam as mesmas roupas que eu. Tinham o mesmo cabelo estranho, gostavam das mesmas coisas e passavam pelos mesmos dilemas, resguardando-se as proporções de um seriado de televisão drama-teen, claro.

Seth Cohen é até hoje meu male crush (eterno!) e se tornou o exemplar-base pro todo tipo de cara que me envolvi desde então. Não dava pra encarar quem não conhecesse Death Cab for Cutie. Era como um teste pra saber se valia a pena levar a relação adiante.

Hoje fazem dez anos que o último episódio de The O.C passou na televisão americana. Desde então eu já assisti e re-assisti o seriado mil vezes, tenho pastas e pastas com a trilha sonora das temporadas e não consigo ouvir Phatom Planet sem lembrar daquela época. Se 2007 parece próximo, 2003 (quando o seriado começou a passar), parece outra vida.

Em comemoração aos dez anos de despedida de O.C da TV, a Nylon fez um post com os vinte momentos musicais mais memoráveis do seriado e eu to aqui maravilhada com cada um deles.

Da abertura com ‘California’, os shows do Bait Shop (a casa de shows que eu queria frequentar), os momentos de briga e de fazer as pazes entre Seth, Summer, Ryan e Marissa (que não eram poucos) e as canções que ganharam versões muitas vezes melhores que as originais (sabia que O.C tem um álbum inteiro só de covers?). Vale muito dar play e ver cada videozinho só pra matar a saudade um pouco.

O.C, que hoje tá no Netflix pra todo mundo (inclusive essa geração sem referência de nada) assistir, ocupa um lugar gigante no meu coração. Pra quem tá com preguiça, fica com o top five aqui das minhas favoritas (pelo menos por hoje) que faziam parte da trilha sonora da série. Welcome to the O.C bitch!

The Thrills – Big Sur

Pra que mais O.C do que essa banda e essa música e essa estrada?

 Matt Pond PA – Champagne Supernova

A música é do Oasis e a original é bem ótima, mas essa versão ai não deixa muito a desejar. Cena linda da Summer dando beijo de Homem-Aranha no Seth <3.

Spoon – The Way We Get By

Essa música pra mim era sinônimo de O.C porque o ep em que ela tocava mostrava justamente uma cena na praia de Newport que era totalmente o que todo mundo achava que se tratava o seriado, mas só que não.

Jeff Buckley – Hallelujah

É claro que o original do Leonard Cohen é simplesmente uma obra prima, mas essa versão do Buckley nesse ep me fez (e ainda faz!) chorar tanto, que não poderia deixar de ser uma das favoritas of all time.

Death Cab for Cutie – Lack of Color

Death Cab é uma das minhas bandas favoritas da vida, assim como era de Seth Cohen, e eu amo todos os discos, mas essa música ainda me deixa arrepiada até hoje.

BONUS EXTRA EXTRA!

Bloc Party – Blue Light

Eu não sei por onde o Bloc Party, mas essa banda eu conheci graças a esse seriado e eu adoro o primeiro disco desses caras e eu ouvi durante uns três anos sem parar e até hoje eu tenho um amor enorme por eles e devo tudo a essa trilha sonora perfeitamente perfeita.

Ainda sem comentários.

Deixe uma Resposta